Investimentos Inteligentes - Reversão de Tendência?




Depois de 5 meses em queda (Set/14 a Jan/15), os últimos quatro meses (Fev a Mai/15) foram de alta para os investimentos de Larissa. Será que é possível comemorar?

Os objetivos do artigo são:

  • Motivar o leitor a iniciar, IMEDIATAMENTE, a investir em outros produtos financeiros que não a Caderneta de Poupança;
  • Demonstrar que investir pode ser mais fácil do que, inicialmente, aparenta;
  • Elaborar uma metodologia modelo para ser utilizada junto com a estratégia de Alocação de Ativos;
  • Mostrar, na prática, através de uma Carteira de Investimentos Virtual, o funcionamento da estratégia Alocação de Ativos.

ATENÇÃO


O artigo a seguir foi escrito para fins meramente educacionais. As informações, dados e operações apresentadas, apesar de basearem-se em cotações reais, tratam-se de mera simulação. Em nenhuma hipótese tratam-se recomendação de investimento. Decisões de investimento baseadas nas informações apresentadas neste artigo são de responsabilidade exclusiva de quem assim o fizer, não sendo o autor responsável pelas consequências destas decisões.






Recordando

Até o mês de Março, a Carteira de Larissa havia recuperado um pouco as perdas dos meses anteriores, inclusive voltando a empatar com a inflação. Porém, ainda perdia para a poupança:


Apesar de parecer que a poupança seria um melhor investimento, Larissa resolveu continuar a sua estratégia de Alocação de Ativos.


Abril/2015


No dia 01/04 Larissa aportou R$ 332,80 e, reservando o valor da Taxa de Custódia (R$ 6,90), tinha disponível R$ 342,70 para investir. Analisou a situação da sua Carteira:


Assim, seu próximo passo seria investir em Títulos Públicos (RF). O saldo seria reservado para investir em ações em outro momento, já que não seria suficiente para atingir o mínimo exigido por ela para aporte nesta classe.

Dado o saldo que tinha em cada tipo de Título Público, decidiu investir parte em Tesouro IPCA+ (novo nome do NTNB Principal) e parte em Tesouro Prefixado (novo nome do LTN):


Comprou 0,2 Tesouro IPCA+ 2035 (NTNB Principal 150535) por R$ 150,21 e comprou 0,2 Tesouro Prefixado 2021 (LTN 010121) por R$ 99,63.

Com o saldo comprou 28,4 cotas de Fundo DI.

Eventos Financeiros de Abril/2015:

  • Pagamento da Taxa de Custódia: R$ 6,90
  • Alugueis de ações (ABEV3, ITUB4, PETR4, VALE5): R$ 0,21
  • Dividendos de ações (ITUB4): R$ 0,26
  • Juros Capital Próprio de ações (VALE5): R$ 15,35
  • Rendimentos FII (BBPO11, BRCR11, KNRI11, TBOF11): R$ 18,87

Ao fim do mês a composição da Carteira era a que segue:


A rentabilidade do mês foi de fantásticos +4,5%. O que impulsionou o resultado foram as ações PETR4 (+34,1%) e VALE5 (+17,5%). As outras duas não ficaram pra trás.

Os Fundos Imobiliários e a Renda Fixa também tiveram desempenho positivo.

O desempenho negativo ficou com o Câmbio, sendo que o Fundo Dólar desvalorizou -6,1%.


Maio/2015


O mês começa com uma boa notícia: Larissa recebeu uma pequena promoção, o que permitiu elevar seus aportes para R$ 335,40. Pouco, mas irá somar.

O valor que ela tinha disponível para aplicação era R$ 463,47, considerando valor em conta e Fundo DI.

Depois do investimento realizado em Abril/2015, Larissa esperava que o próximo investimento seria em Ações. Contudo, a grande alta do mês passado, acompanhada de queda no Câmbio, alterou substancialmente o equilíbrio da Carteira:


Portanto, seu investimento se dará na classe Câmbio, uma vez que não requer limite mínimo. O valor será limitado a R$ 272,35. O saldo restante será aplicado no Fundo DI para, no próximo mês, ser investido em Ações.

Analisou o saldo em cada uma das aplicações da classe Câmbio:


Comprou 1,7 cotas do Fundo Dólar no total de R$ 135,11 e 0,4 cotas do Fundo Euro no total de R$ 137,24. Com o saldo restante, após reservar R$ 6,90 para pagamento da taxa de custódia, comprou 25,9 cotas do Fundo DI no total de R$ 85,32.

Eventos Financeiros de Maio/2015:

  • Pagamento da Taxa de Custódia: R$ 6,90
  • Alugueis de ações (ABEV3, ITUB4, PETR4, VALE5): R$ 0,46
  • Dividendos de ações (ITUB4): R$ 0,26
  • Rendimentos FII (BBPO11, BRCR11, KNRI11, TBOF11): R$ 18,65

Ao fim do mês a composição da Carteira era a que segue:


Destaque positivo do mês de Abril/2015, as Ações foram o destaque negativo em Maio/2015. ITUB4 desvalorizou -10,9% e VALE5 desvalorizou -7,7%. Esse é o mundo da Renda Variável.

Já o Câmbio, classe em que Larissa aportou esse mês, valorizou-se, assim como a classe Renda Fixa.

No todo, a Carteira valorizou-se +0,4%, a despeito da perda expressiva da Renda Variável.

Ponto para a Alocação de Ativos!

Pela tabela acima percebemos que os Fundos Imobiliários e as Ações estão com rentabilidade negativa. Respectivamente -4,1% e -8,4%. Só que devemos lembrar que estes investimentos, bem como os Títulos Públicos, geram renda passiva. Então, se somarmos ao Total a renda passiva que foi gerada por esses investimentos qual seria a situação real? Veja no gráfico a seguir:


O que percebemos é que o negativo dos Fundo Imobiliários é, na verdade, positivo e o negativo das Ações é menor do que o mostrado.

Ponto para a renda passiva!

A alocação final entre as classe ficou assim:



Conclusão


As ações valorizaram, em Abril/15, o que fez com que novos aportes nessa classe fossem adiados. Agora, após desvalorização em Maio/2015, voltaram a ser o alvo. É a Alocação de Ativos indicando o melhor momento para aportar em determinado investimento.

A rentabilidade acumulada de cada ativo está assim:


O desempenho histórico foi positivamente afetado pela rentabilidade de Abril/2015 e pode ser visto a seguir:


De uma "tacada só" vemos a Carteira ultrapassar a poupança. Mais um ponto para a Alocação de Ativos.

Na comparação desconsiderando os reinvestimentos temos um saldo positivo:


E a renda passiva continua sua trajetória de crescimento:


Se compararmos a renda e o patrimônio dos 5 primeiros meses de 2014 e com os 5 primeiros meses de 2015:


E a renda passiva acumulada de 12 meses:


Ainda há muita instabilidade na economia. E os números macroeconômicos divulgados no fim de Maio/2015, como a retração do PIB no primeiro trimestre não são animadores. Falar em reversão da tendência é muito cedo. Mas vamos seguindo na utilização da estratégia de Alocação de Ativos!


Pense nisso!

Um grande abraço e até a próxima!


Kleber Rebouças

Rico Dinheiro: Curta e Compartilhe Educação Financeira!








Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Financiamento Imobiliário: Tabela PRICE ou SAC?

Exchange Traded Fund

Ganhe Dinheiro com o seu Cartão de Crédito