Livro - As Seis Lições



As ideias capitalistas, via de regra, são sempre vistas de maneira hostil por grande parte da sociedade. Mas será que essas ideias são propagadas da maneira que deveriam ou são deturpadas? Será que é, de fato, nas ideias capitalistas que está a derrocada da nossa sociedade? Para tirar a dúvida, só "bebendo na fonte"...

Os objetivos deste artigo são:

  • Apresentar Ludwig von Mises, autor do livro.
  • Fazer um breve comentário a respeito do que se pode encontrar no livro.





Sobre Ludwig von Mises

Da Wikipedia

Ludwig von Mises (Lviv, 29 de Setembro de 1881 — Nova Iorque, 10 de Outubro de 1973) foi economista, filósofo e grande defensor da liberdade econômica como suporte básico da liberdade individual, é um dos ícones da escola austríaca.

Publicou diversas obras, muitas delas se encontram em português publicadas pelo Instituto Liberal e todas elas, na versão em inglês, podem ser baixadas gratuitamente do site do Instituto Ludwig von Mises.

Mises escreveu e lecionou incansavelmente, divulgando o liberalismo clássico, sendo um dos líderes da Escola Austríaca de economia. Em Human Action (Ação Humana), Mises revelou o fundamento conceitual da economia, que chamou de praxeologia, a ciência da ação humana. Muitos de seus trabalhos tratavam de dois temas econômicos relacionados:

  • economia monetária e inflação;
  • diferenças entre economias planificadas e livre mercado.

Mises defendia que as pessoas demandam dinheiro por causa da sua utilidade como meio para aquisição de outros bens, não por algum valor intrínseco desse, e que qualquer expansão de oferta de crédito causa ciclos econômicos.

Mises argumentou que, sem uma economia de mercado não haveria um sistema de preços funcional, o qual considerava essencial para alcançar uma alocação racional dos bens de capital para os seus usos mais produtivos. O socialismo falha porque a demanda não pode ser conhecida sem preços estabelecidos pelo mercado.

Em Intervencionismo, uma Análise Econômica (1940), Ludwig von Mises escreveu:

“A terminologia usual da linguagem política é estúpida. O que é esquerda e o que é direita? Por que Hitler é de 'direita' e Stalin, seu amigo e contemporâneo, de 'esquerda'? Quem é 'reacionário' e quem é 'progressista'? Reação contra políticas pouco inteligentes não deve ser condenada. E progresso em direção ao caos não deve ser elogiado. Nada deve ser aceito apenas por ser novo, radical, e estar na moda. 'Ortodoxia' não é um mal se a doutrina em que o ortodoxo se baseia é válida. Quem é antitrabalhista, aqueles que querem rebaixar o trabalho ao nível da Rússia, ou aqueles que querem para o trabalho o padrão de vida capitalista dos Estados Unidos? Quem é 'nacionalista,' aqueles que querem colocar seu país sob os calcanhares dos Nazistas ou os que querem preservar sua independência?"

Confira o artigo completo da Wikipedia clicando aqui.


As Seis Lições


O livro é uma transcrição de 6 palestras proferidas por Mises na Argentina, em 1959. Utilizando-se de uma linguagem simples, acessível, sem muitos jargões econômicos, dissecou as falas do socialismo e das políticas assistencialistas, e ilustrou os benefícios que consumidores e trabalhadores obtêm quando são livres para empreender, para traçar seus destinos e para realizar seus desejos.

Mises mostrou que as liberdades individuais (privacidade, as liberdades de expressão, de associação, de ir e vir, entre outras) são indissociáveis da liberdade econômica (liberdade de empreender e de comercializar, sem interferência governamental), e que são meramente ilusórias sem esta.

Na primeira lição, "O Capitalismo", resgata a história desse modelo político-econômico. Demonstra que nunca houve, de fato, a aplicação do capitalismo de maneira plena, mesmo nos EUA, o ícone do modelo.

Na segunda lição, "O Socialismo", primeiro discute o que é a liberdade, tanto em seu sentido pleno, quanto subsidiado pelos vieses sociais. Em seguida, passa a demonstrar como o socialismo, utilizando-se de um linguajar deturpado, corrói a liberdade individual de uma minoria, favorecendo poucos "iluminados".

A terceira lição, "O Intervencionismo", traz exemplos de fracassos da tentativa estatal de manipular preços em nome do bem social, e como isso culminou na destruição completa de sociedades ao longo da história humana. Na quarta, "A Inflação", Mises nos ensina como a inflação pode ser utilizada para beneficiar uma minoria em detrimento de uma maioria. Disseca seus mecanismos de funcionamento e alerta para o fato de que a inflação nada mais é que um tributo que nos é imposto pelos governantes.

Na quinta lição, "Investimento Externo", traz à tona o quão importante é para os países em desenvolvimento contar com a poupança estrangeira, sem a qual o caminho para o desenvolvimento seria muito mais tortuoso e demorado. Na última, "Políticas e Ideias", faz uma análise de como as políticas e ideias democráticas foram sendo deturpadas ao longo dos anos de forma que, hoje, os políticos, ao invés de representarem e buscarem o benefício da sociedade como um todo apenas buscam atender aos interesses do seu grupo de influência.


Opinião


Aparecer para as multidões com um discurso comunista/socialista é bonito aos olhos da sociedade. Em tese, demonstra uma preocupação com o próximo.

Num momento em que as ideias Marxistas dominam as acadêmias e permeiam o meio artístico como uma verdade absoluta, ressuscitar as lições trazidas a 5 décadas por Mises mostra-se fundamental e, ao mesmo tempo, um grande desafio.

A forma simples que Mises utiliza para demonstrar que, ao fortalecermos o Leviatã estamos, ao mesmo tempo, correndo risco de sermos comidos (ou, parafraseando Lenin, estamos fabricando a própria corda que os governantes utilizarão para nos enforcar) é, simplesmente, fantástica.

Arrisco dizer que, hoje, ler Mises, é fazer parte da contra-cultura, é ser heterodoxo, face a sermos assolados diuturnamente com os ideais Marxistas!

É uma leitura imperdível!


Frases e Pensamentos


  • Antes do advento do capitalismo, o status social de um homem permaneceria inalterado do princípio ao fim de sua existência: era herdado de seus ancestrais e nunca mudava. Se nascesse pobre, pobre seria para sempre; se rico - lorde ou duque -, manteria seu ducado, e a propriedade que o acompanhava, pelo resto dos seus dias.
  • Se as condições de vida nos primórdios do capitalismo eram absolutamente escandalosas, não era porque as recém-criadas indústrias capitalistas estivessem prejudicando os trabalhadores: as pessoas contratadas pelas fábricas já subsistiam antes em condições praticamente subumanas.
  • Sobre recuperação alemã, após derrota na Segunda Guerra Mundial: Mas não houve milagre. Houve tão somente a aplicação dos princípios do livre mercado, dos métodos do capitalismo, embora essa aplicação não tenha sido completa em todos os pontos.
  • Para compreender como funciona um sistema econômico, temos de levar em conta não só o que pode ser visto, mas também o que não pode ser diretamente percebido.
  • Numa sociedade capitalista, as diferenças entre os cidadãos não são como as que se verificam numa sociedade de status. ... nas modernas condições capitalistas, verifica-se o que foi tecnicamente denominado pelos sociólogos de "mobilidade social". ... Isso significa que haverá sempre no topo da escada social pessoas ricas, politicamente importantes, mas essas pessoas - essas elites - estão em contínua mudança.
  • O socialismo na Rússia não ocasionou, em média, uma melhoria das condições do homem comparável à melhoria de condições verificada, no mesmo período, nos Estados Unidos.
  • Sob condições inflacionárias, o povo se habitua a considerar o governo como uma instituição que tem recursos ilimitados à sua disposição: o estado, o governo podem tudo.
Ludwig von Mises

Pense nisso!

Um grande abraço e até a próxima!

Kleber Rebouças
Rico Dinheiro: Curta e Compartilhe Educação Financeira!

Para comprar


Se tiver interesse me adquirir o livro, clique abaixo no link de sua prefência:

Saraiva (epub)
Saraiva
Livraria da Travessa
Livraria Cultura


Outras sugestões de leitura:
Pai Rico, Pai Pobre
Mais Tempo Mais Dinheiro
Liberal com Orgulho
Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação
Manual do Pequeno Investidor em Ações
Mais livros...
 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Financiamento Imobiliário: Tabela PRICE ou SAC?

Exchange Traded Fund

Ganhe Dinheiro com o seu Cartão de Crédito